'Renascer': o ibope surpreendente da estreia de remake da Globo | Tela Plana – VEJA

Compartilhe


O primeiro capítulo do remake de Renascer foi ao ar nesta segunda-feira, 26, e anotou na grande São Paulo, principal mercado publicitário do país, uma audiência de 26 pontos e 44% de participação — sendo a melhor estreia do horário nobre desde o remake de Pantanal, em 2022. As duas novelas são adaptações de tramas de sucesso de Benedito Ruy Barbosa e voltaram às telas repaginadas pelo neto do autor, Bruno Luperi.
Com um capítulo mais extenso do que o tradicional, de 1h30, a nova versão da trama de 1993 superou em 1 ponto percentual a antecessora Terra e Paixão, aumentando em 4% a audiência no comparativo do primeiro episódio. No Painel Nacional de Televisão (PNT), a estreia registrou 27 pontos, e o mesmo avanço de 4%. A novela também teve desempenho levemente superior ao de Travessia — antecessora de Terra e Paixão — que marcara 25,9 pontos em sua estreia. Na comparação com Pantanal, o novo remake de Luperi ficou um pouco atrás: a trama de 2022 sobre José Leôncio (Marcos Palmeira) beirou os 28 pontos em seu primeiro capítulo. 
Remake do clássico de Benedito Ruy Barbosa de 1993 e assinado por Luperi, Renascer acompanha em duas fases a saga de José Inocêncio (Humberto Carrão/Marcos Palmeira), um jovem que se ajoelha aos pés de um jequitibá para selar um acordo com Deus e o Diabo para prosperar e virar um grande produtor de cacau na Bahia.
No início dos anos 1990, Inocêncio chega a Ilhéus, no sul da Bahia, e é quase assassinado por jagunços do coronel Firmino (Enrique Diaz), que o vê como um invasor de sua plantação de cacau. O protagonista é salvo pelo mascate Rachid (Gabriel Sater), ganhando a fama de “homem que tem o corpo fechado para morte”. Depois, ele é socorrido por Cândida (Maria Fernanda Cândido), dona de uma fazenda improdutiva que aceita cedê-la para o forasteiro, após ele prometer que vai prosperar. O mocinho enfrenta os inimigos Belarmino (Antonio Calloni) e Firmino, que querem as terras de Cândida a qualquer custo, mas Inocêncio consegue arrematar as terras de Belarmino com uma grande manobra. Em seguida, ele ainda consegue se casar com Maria Santa (Duda Santos), a Santinha, e formar uma família.
Na segunda fase da novela, José Inocêncio se torna um fazendeiro rico, porém amargurado desde a morte de Maria Santa, vivendo às turras com João Pedro, o único filho que nunca saiu de casa e o ajudou a cuidar da fazenda de cacau — como uma forma de punição. José Augusto virou médico, José Bento, advogado e José Venâncio se tornou publicitário — todos formados graças ao sustento garantido pelo pai.
Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:
Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial
 
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Leia também no GoRead
Abril Comunicações S.A., CNPJ 44.597.052/0001-62 – Todos os direitos reservados.
Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login
Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login
Acompanhe por VEJA.
MELHOR
OFERTA
Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*
a partir de R$ 2,00/semana*

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês
*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.
Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.

source