Diretor da Globo é acusado de favorecer namorado em novela – DOL – Diário Online

 Diretor da Globo é acusado de favorecer namorado em novela – DOL – Diário Online
Compartilhe

A novela Terra e Paixão chegou ao fim, mas os corredores da TV Globo ainda estão super agitados. De acordo com a colunista do Metrópoles, Fábia Oliveira, um ator e um diretor da produção tiveram seus nomes levados ao setor de compliance da emissora.
De acordo com a colunista, o ator Ivo Granda foi escalado na novela para ser empresário que descobriu o cantor Kelvin (Diego Martins). O ator só apareceu em alguns capítulos da trama e depois nunca mais foi visto.
Inicialmente, o personagem apareceria mais na novela, inclusive em seu final, porém isso acabou não acontecendo. Sua ausência ocorreu após chegar ao Compliance da emissora, onde Ivo desenvolveria um relacionamento com o diretor de núcleo da novela, Emmer Lavinni. Este executivo teria sido o responsável por selecionar o rapaz para o elenco de “Terra e Paixão”, resultando em desconforto nos bastidores.
A colunista destaca que a TV Globo supostamente possui uma norma que proíbe que autores, diretores e demais envolvidos priorizem a escalação de familiares em suas produções. Em resposta à indagação de Fabia, a emissora afirmou que o Código de Ética do Grupo Globo “identifica uma série de comportamentos de diferentes naturezas que devem ser evitados para prevenir conflitos de interesses”.
Quer saber mais notícias dos famosos? Acesse o nosso canal no WhatsApp
Não existe, a priori, uma proibição de relacionamento entre colegas de trabalho. O Código de Ética do Grupo Globo, acessível a todos os colaboradores da empresa, aponta uma série de comportamentos, de diferentes naturezas, que devem ser evitados para impedir conflito de interesses. Nesse mesmo capítulo, o Código indica que deve ser dado conhecimento à Globo de qualquer relação pessoal entre integrantes que possa influenciar o processo de tomada de decisão ou interferir no desempenho do trabalho.

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

source