Atriz da Globo retira mamas após descobrir síndrome rara – DOL – Diário Online

 Atriz da Globo retira mamas após descobrir síndrome rara – DOL – Diário Online
Compartilhe

A atriz Isabel Teixeira conduziu sua carreira sempre de forma atrelada ao teatro e, recentemente, tem se destacado na televisão interpretando papeis de sucesso na Globo, como Maria Bruaca em “Pantanal” (2022) e a atual Helena em “Elas por Elas”.
Por sua atuação tanto como atriz quanto diretora, foi homenageada com vários prêmios, incluindo dois Prêmios APCA, dois Prêmios Shell e um Melhores do Ano, além de ter recebido indicações para um APTR e um Prêmio Qualidade Brasil.
Mas a descoberta de uma síndrome rara apavorou a artista nas últimas semanas. A atriz afirmou que precisou fazer uma mastectomia (retiradas das mamas) como uma maneira de se prevenir de um possível câncer.
“Descobri, em 2020, por meio do mapeamento genético, ter uma síndrome chamada Li-Fraumeni [causada pela alteração no gene TP53, que predispõe o desenvolvimento de tipos de câncer]”, disse em entrevista ao jornal O Globo.
Isabel afirmou que sua mãe também era portadora da síndrome, e morreu aos 56 anos, vítima de mais de um câncer. “Minha vida mudou muito e para melhor. Quando recebi a notícia, tive um tremendo choque. Depois fiquei forte. Parei de fumar e de beber. Minha vontade é continuar aqui, com peito, sem peito, com ou sem silicone, mas com alegria.”
Quer mais notícias de entretenimento? Acesse nosso canal no WhatsApp
Ela contou que, na adolescência, crescendo em um lar hippie, também experimentou maconha e ácido.
“Minha relação com drogas foi tranquila. Sempre tive medo de não voltar. As drogas, principalmente a maconha, não somaram, me tiravam o raciocínio. Quando fumava, viajava, mas não conseguia me manifestar. Depois, não me lembrava de nada.”
Angelina Jolie também retirou os seios e os ovários por descobrir ser portadora do gene BRCA1, que aumenta as chances de desenvolver câncer.
Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

source